Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Os 6 critérios definidores do crédito

O crédito bancário é um produto financeiro que satisfaz necessidades, faz crescer a Economia. As instituições bancárias ao fazerem financiamentos estão a fazer crescer as transacções comerciais e a desenvolver a economia.

Para contratualizar um crédito importa compreender como estes realmente funcionam. O que interfere e condiciona a sua obtenção e negociação. É importante saber o que as instituições financeiras observam, para ajustar o modo de actuação junto do mesmo. Apresentar a os factores que condicionam a atribuição de crédito para ser apropriado para compreender a forma com o crédito é concedido pelas instituições bancárias.

Todos os financiamentos, créditos ou empréstimos têm um rol de componentes que constituem análise por parte da instituição financeira no momento da cedência de capital, são eles: finalidade, garantia, montante,   juro,  prazo e o risco.

Finalidade

Todos os créditos têm uma finalidade, os bancos não emprestam dinheiro sem saberem o que pretende fazer com ele. Os montantes cedidos estão muitas vezes relacionados com a finalidade, pois financiar um imóvel é completamente diferente de financiar um viagem. As actividades ilegais não podem ser financiadas com recurso a créditos bancários.

Garantia

Para um banco lhe emprestar dinheiro precisa de uma garantia que o vai receber de volta, apesar de serem utilizadas hipotecas ou avais, o negócio dos bancos é dinheiro não são casas nem carros, logo quer de si é dinheiro não são as chaves do seu apartamento. As garantias podem ser reais ou pessoais. As garantias reais implicam bens, sejam eles imóveis ou transacionaveis como as penhoras de títulos financeiros. As garantias pessoais são as garantias não palpáveis, como exemplo temos: aval, fiança e consignação de rendimentos. o banco só empresta dinheiro a quem confia que no futuro pagar as prestações do crédito atribuído, através do reembolso do capital e respectivos juros.

Montante

O banco define montantes máximos para os emprestimos conforme seja a finalidade dos mesmos. A definição do montante a ceder a clientes bancários pode ser influenciado pelo património do cliente. Já que tudo pode ser ajustado mediante negociação. No fundo o montantes estabelecidos pelas instituições podem ser ajustadas.

Prazo

O prazo de reembolso do emprestimo fica defenido no início do contrato, sendo este também defenido em virtude do tipo de finalidade do empréstimo.Estabelecendo a periocidade do mesmo. O reembolso do empréstimo será a amortização do capital em dívida.

Juro

Ao capital em dívida é aplicada uma taxa de juro composta. A formação da taxa de juro é geralmente feita atrávez da indexação às taxas de referência acrescida de um spread. A par com o juro existem outras formas de remunerar a operação. Para a contratualização de empréstimo existem custos inerentes. Custos de avaliação, custos de dossier, custos de processamento, seguros, etc.

Risco

A análise de crédito é concebida através do risco que a operação apresenta para a instituição. Assim e mediante as garantias pode ou não ser concedido o crédito, claro está que um factor também muito importante, é a sua relação com o banco, a envolvente com a instituição permite oferecer mais pontos de análise, logo mais possibilidades de diminuição do risco.

Na atribuição de um crédito todos estes factores estão interligados e são eles que possibilitam o acesso aos capitais. São os principais elementos definidores do crédito bancário, por isso já sabe uma boa relação com os bancos é fundamental para eles lhe darem o que você necessita, assim é também mais fácil negociar e conseguir um crédito bancário nas melhores condições do mercado.

Subscrever actualizações

rss

Comentários

  1. Armando diz:

    Bom dia,

    Interessante trabalho, tenta informar sem opinar (normalmente as opiniões são sempre contra a banca).
    Espero que muita gente leia o site.
    Continuem. Parabéns.
    Cumprimentos

  2. Wilson Raimundo diz:

    Olá boa dica….

  3. lucas Campos diz:

    muito bom esse site



AVISO:Todos os artigos publicados no blogue bancario.pt são puramente informativos e não podem ser confundidos com aconselhamento financeiro.