Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Barclays

São mais de três séculos no activo em todo o mundo e 25 anos em Portugal. Este é o rumo do Barclays, mas podia ser o de qualquer instituição, não fosse este ser um banco com um percurso absolutamente único, no qual se podem identificar marcos singulares e objectivos atingidos como nenhuma outra empresa do sector tinha ainda alcançado. Talvez por esse motivo permaneça com uma boa (e grande) carteira de fiéis clientes em mais de uma centena de nações.

Fundado em 1690 na capital britânica, o Barclays PLC rapidamente apostou na sua gradual internacionalização, primeiro nos países de língua inglesa e mais tarde já na Europa, onde se mantém com um sucesso único que permite à instituição uma invulgar solidez. Hoje em dia, o negócio desta integra uma vasta rede de representações oficiais e oficiosas na América Latina, Austrália, Ásia, África, Estados Unidos da América, Europa e Médio Oriente.

O colossal grupo monetário Barclays possui desde há alguns anos a esta parte uma considerável quota de títulos bolsistas em Tóquio, Nova Iorque e Londres, três das maiores praças financeiras mundiais, nas quais se encontram as grandes multinacionais de expansão, entra elas o banco londrino que já leva três séculos de vida. O dinamismo característico da instituição valeu-lhe o 18º lugar na classificação das maiores empresas do mundo em 2007 e a quarta posição no sector bancário.

Em Portugal sob o lema central “para nós, o futuro é azul”, o banco inglês conseguiu estabelecer raízes e aumentar o seu volume de negócio consideravelmente, de tal forma que se encontra no topo da tabela das empresas económico-financeiras mais bem-sucedidas do mercado, ocupando uma das posições cimeiras em lucros e carteira total de clientes em modo corrente.

A experiência de alguns dos melhores especialistas bancários é uma das garantias que tem assegurado ao Barclays um percurso imaculado de sobressaltos ou encerramentos compulsivos como aqueles que atingem centenas de instituições nos quatro cantos do planeta. Este cartão-de-visita é indubitavelmente uma das vantagens de maior relevo e um dos argumentos fundamentais para cativar eventuais interessados, constituindo-se num dos seus trunfos mais vitais, o qual ganha especial valor no conturbado momento que se vive no presente.

Subscrever actualizações

rss

Comentários



AVISO:Todos os artigos publicados no blogue bancario.pt são puramente informativos e não podem ser confundidos com aconselhamento financeiro.