Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Caixa Galicia – CG

O breve percurso da Caixa Galicia (CG) conta-se em apenas três décadas, mas com bem mais do que meros factos a exteriorizar, pois apesar de poucos anos de “vida” existe já um amplo conjunto de grandiosas operações realizadas, as quais levaram a instituição espanhola a tornar-se na multinacional que é hoje.

No país vizinho, a CG é a entidade financeira de maiores dimensões na região de que é natural (Galicia) e uma das dez mais importantes de Espanha, reconhecimentos oficiais que serviram de impulso para que a administração iniciasse actividade além-fronteiras, materializada até à data sob a forma de centenas de filiais na América e Europa, com assento de negócio em três locais centrais, o Brasil, Miami e Panamá, cada um destes territórios com necessidades diferentes mas um aspecto em comum, grande procura por parte de clientes interessados em subscrever produtos e serviços bancários.

Seja em que parte do mundo for, a gestão está a cargo do accionista maioritário, a CXG – Corporación Caixa Galicia. É sobre ele que recaem as responsabilidades de comando desde a fundação da CG em 1978. O nascimento que resultou da fusão da antiga Caja de Ahorros de Ferrol e Caja de Ahorros y Monte de Piedad de La Coruña deu-se num curto espaço de tempo e tinha como objectivo principal a consolidação de uma marca única de grandes dimensões na Corunha, o que acabou por acontecer. Já no segundo semestre deste ano esse propósito recebeu alento rumo ao foco nacional com outra aliança, desta feita com a Caixanova, da qual emerge a Novacaixagalicia, a Caixa Galicia renovada.

Presidida por Mauro Valera Pérez, a instituição referência em diversos países tem vindo a crescer com a incorporação de bancos adquiridos neste tempo de crise, uma estratégia utilizada igualmente por outras entidades do sector, mas que no caso da CG significou um crescimento de cerca de 68 por cento em 2006. Em lucros, o incremento traduziu-se em rendimentos superiores a 357 milhões de euros, números que surpreenderam as principais figuras da empresa, embora estas tenham reconhecido à imprensa que se esperavam bons retornos após as acções de risco assumidas nos últimos cinco anos.

Na viragem para uma nova década, a CXG – Corporación Caixa Galicia apresenta-se em 11 países de dois continentes (Europa e América) com perto de dois milhares de agências e participações activas em mais de duas centenas de empresas de um total de 20 áreas ligadas directa ou indirectamente à economia e finanças dos países em que marca presença actualmente.

Subscrever actualizações

rss

Comentários



AVISO:Todos os artigos publicados no blogue bancario.pt são puramente informativos e não podem ser confundidos com aconselhamento financeiro.