Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Crédito Bancário

O crédito bancário é uma operação exclusiva de instituições financeiras credenciadas pelo Banco de Portugal. A sua importância nas economias é grande: o crédito é uma ferramenta de expansão económica, pois possibilita um maior número de transações comerciais. A restricção ao crédito é uma medida no combate da inflação e abrandamento do crescimemto de uma economia.

As instituições financeiras tem 2 destinatários para a concessão de crédito: empresas e particulares. Existem também 2 modalidades de crédito bancário: por reembolso e por assinatura. Podemos ainda encontrar crédito autorizado e não autorizado.

Breve enquadramento histórico

O crédito bancário em Portugal nem sempre foi como o conhecemos hoje, o crédito bancário esteve reservado até 1987 às empresas, até esta data os particulares tinham que utilizar outras fontes de financiamento quando necessitavam de dinheiro, por exemplo, vendendo bens pessoais, fazendo penhoras e pedindo a vizinhos e familiares, o dinheiro emprestado.

O crédito era plafonizado de acordo com o estabelecido pelo Banco de Portugal, os bancos apenas podiam emprestar a sua quota parte. Negociando os bancos entre si, caso atingissem o limite poderiam comprar direitos de crédito a outro banco. O crédito regulamentado não satisfazia as necessidades da economia

Os acordos de Basileia (1,2,3) eliminaram as restrições do acesso ao crédito possibilitando assim a sua concessão, figurando agora os limites em determindados rácios de capitais próprios da instituição financeira. Quanto mais crédito concede mais capital próprio deve possuir o banco, para ter um rácio de solvabilidade adequado. A desregulamentação proporcionou o acesso ao crédito de pessoas particulares, fazendo crescer as economias e a qualidade de vida.

Conceito de crédito bancário: produto financeiro de cedência de capital, ligado à confiança. Operação comercial que visa o lucro, através da renumeração do capital cedido durante determinado período.

A responsabilidade na concessão de crédito

A concessão de crédito deve ser determinada com bom senso e de forma responsável. Pois por vezes não conceder crédito é ajudar o cliente. Pois poderá prevenir a entrado no mesmo em situações de sobreendividamento.

Para ajudar os clientes em situações de maior dificuldades poderá-se estender o prazo da concessão do crédito, ganhando até mais desta forma e aliviando a carga e sufoco financeiro ao cliente.

Subscrever actualizações

rss

Comentários

  1. sintra diz:

    obrigada ajudoume bastante em minhas investigações

  2. Lotinha diz:

    Ajudou me imenso



AVISO:Todos os artigos publicados no blogue bancario.pt são puramente informativos e não podem ser confundidos com aconselhamento financeiro.