Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Tipos de juros

A definição de juro é simples: juro é o capital adicionado a um capital aplicado num através de um certo prazo de tempo. Juro é o preço do dinheiro, se for a nosso favor é um ganho, se for a favor de uma instituição financeira é um custo. Juro é o valor que o dinheiro pode gerar através de aplicações de capital como empréstimos ou depósitos bancários. O juro como parte da retribuição de capital existe também em outros produtos financeiros, obrigações ou títulos de dívida do Estado.

Existem vários tipos de juros:

Pelo método de calculo: juro simples e juro composto

O juro diz-se simples quando não é adicionado ao capital inicial, sendo separado pela unidade temporal a que diz respeito. O juro composto tem a particulariedade de se juntar ao capital inicial no fim de cada período, assim o capital inicial no início de cada período cresce pela sua adição, formado o movimento amplamente conhecido de efeito de capitalização do capital.

Pelo momento do pagamento: juros postecipados e juros antecipados

Juros compensatórios pela cedência de capitais: Os juros podem ser pagos no início de cada período ou contrato ou no seu final. Os juros antecipados são pagos no início de cada período de contagem dos juros, e representam uma perda efectiva de valores disponibilizados. Os juros postecipados são pagos no final do período de contagem dos juros, são a forma mais comum de aplicação nos contratos, sejam eles depósitos ou empréstimos. Podemos ainda ter juros moratórios caso a entrega da contra prestação ocorra fora dos prazos definidos, ou seja, com atraso face ao estipulado.

Pelo período do juro: curto prazo, médio prazo e longo prazo.

As taxas de juro variam para períodos diferentes, sendo normalmente mais baixos no curto prazo e mais elevados no longo prazo. Os juros de curtos prazo tem como limite temporal 1 ano, enquanto que os juros de médio prazo têm um horizonte temporal de 1 a 5 anos. Os juros de longo prazo são apresentados quanto as taxas correspondem a mais de 5 anos.

Pela entidade que o paga: juros activos ou juros passivos

Os juros pagos a intituições financeiras através dos vários tipos de crédito são apelidadas de juros activos, por retribuirem o activo da instituição. Os juros passivos são os que a instituição paga pelas aplicações financeiras. Os juros chamam-se passivos pois este capital representa um passivo (dívida) nos balanços das instituições financeiras.

A diferença entre os juros activos e passivos representam o ganho para a instituição de crédito. Exemplo: Empresta dinheiro a 5% e paga pelos depósitos 3%, o banco ganha 2% do valor dos movimentos.

“Juro é a recompensa por renúncia à liquidez” Segundo Keynes

Pois sempre que alguém faz uma aplicação de determinada quantia renuncia à possibilidade de utilizar o seu dinheiro. É o preço por sacrificar o consumo no presente em favor do consumo no futuro.

As taxas de juro são sempre expressas em percentagem da qual surgirá um valor monetário expresso em moeda, seja euros ou dólares. Assim é fácil fazer os cálculos para o seu apuramento.

Subscrever actualizações

rss

Comentários



AVISO:Todos os artigos publicados no blogue bancario.pt são puramente informativos e não podem ser confundidos com aconselhamento financeiro.